VOCÊ CONHECE AS FASES DA HÉRNIA DE DISCO? ​


1ª Fase –Abaulamento Discal: Nesta etapa tem início, de fato, a patologia. É quando o disco intervertebral, em virtude do envelhecimento e de outros fatores, como movimentos repetitivos, tabagismo e obesidade, começa a apresentar fissuras em suas fibras, levando o disco à forma de arco. 

2ª Fase – Protusão Discal: O abaulamento já é maior, podendo atingir até mesmo os nervos, a medula e o saco dural (canal medular). Nessa fase, normalmente tem início a degeneração discal. A doença está em estágio mais avançado. 
 
3ª Fase – Hérnia de Disco: É a fase onde ocorre a extrusão do disco intervertebral, já em estágio avançado de degeneração. O núcleo pulposo migra de sua posição normal no centro do disco para a periferia, levando à compressão das raízes nervosas e caracterizando a hérnia de disco. 

4ª Fase – Sequestro ou Fragmento: É quando a parte do disco que se encontrava extruso se separa do disco, comprometendo ainda mais as estruturas nervosas. Essa é a etapa mais rara, mas que dependendo da posição do fragmento pode gerar efeitos graves, sendo necessários tratamentos que promovam a descompressão das estruturas afetadas, retirando-se o fragmento da hérnia. 
 

Caso a hérnia de disco simples não receba um tratamento adequado, a probabilidade para o surgimento da hérnia de disco extrusa é bem maior. Por se tratar de um estágio mais avançado da hérnia de disco, os sintomas são bem mais severos. As dores afetam a região comprometida da coluna ou ainda um membro relacionado aos nervos afetados. Outros sintomas ainda incluem formigamentos intensos e também a redução significativa do tônus muscular associado ao local da hérnia de disco extrusa.