A quiropraxia ajuda no tratamento da escoliose

 
O tratamento com a Quiropraxia exige do profissional uma abordagem única para cada paciente, avaliando a gravidade do problema, idade do paciente, flexibilidade da coluna e o principal fator: a causa que levou à escoliose.
 
Para que o tratamento seja eficaz, é necessário reposicionar as vértebras desalinhadas, além disso, os músculos devem estar relaxados e o paciente deve realizar todos os exercícios indicados após o tratamento.
 
As técnicas utilizadas pelo quiropraxista, realinham a coluna impedindo que a curvatura se acentue ainda mais, assim, auxilia na restauração do movimento das articulações.
 

O que é Escoliose

A escoliose é uma deformidade em curva da coluna vertebral, podendo ou não ser acompanhada de rotação das vértebras, a chamada "giba". Existem vários tipos de escoliose, sendo mais frequente estes três:
 
  • Escoliose Congênita (de nascença)
  • Escoliose Neuromuscular
  • Escoliose Idiopática
Cada um dos tipos se comporta de uma maneira diferente em termos de evolução.
 

Causas

Confira as principais causas para os três tipos existentes de escoliose:
 
  • A escoliose congênita decorre ou de um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral (vértebras) ou de um problema de fusão dos ossos da coluna, podendo ou não estar associado a fusão de costelas durante o desenvolvimento do feto ou do recém-nascido
  • A escoliose neuromuscular é causada por problemas neurológicos como paralisia cerebral ou musculares que determinam fraqueza muscular, controle precário dos músculos ou paralisia decorrente de doenças como distrofia muscular, espinha bífida e pólio
  • Somente a escoliose idiopática não possui causa conhecida.
 

Fatores de risco

Algumas pessoas são mais suscetíveis ao encurvamento da coluna. Alguns fatores são considerados de risco pelos médicos para o desenvolvimento de escoliose idiopática. Confira:
 
  • Idade: Os sinais e sintomas geralmente começam durante a fase mais acentuada de crescimento, que costuma ocorrer pouco antes da puberdade (dos nove aos 15 anos)
  • Sexo: Embora ambos os sexos possam ser afetados, as meninas possuem um risco muito maior de desenvolver curvaturas anormais na coluna
  • Histórico familiar. A escoliose é mais comum entre membros de uma mesma família que possua antecedentes da deformidade
 

Sintomas de Escoliose

Há suspeita de escoliose quando um ombro parece estar mais alto do que o outro ou quando a pélvis parece estar inclinada. Um olhar leigo não percebe a curvatura nos estágios iniciais exceto quando o paciente dobra o tronco para a frente e a assimetria entre os lados da coluna fica evidente. Os principais sintomas da escoliose podem incluir:
 
  • Ombros ou quadris que parecem assimétricos
  • Coluna vertebral encurvada anormalmente para um os lados
  • Eventualmente desconforto muscular
Observação: em geral a escoliose na criança não causa dor. Quando a dor está presente há necessidade de uma avaliação médica criteriosa no sentido de afastar outras doenças mais graves